16 novembro 2007

Projeto Luxúria

Sexta-Feira, dia 23 de Novembro, acontece o Projeto Luxúria uma festa organizada pelo Heitor Werneck.
Uma festa a fantasia com um significado diferente, não fantasias simples, mas sim todos os tipos de fetiches existentes.
O tema da festa desse mês é Trabalhadores ( garçons, bombeiros, enfermeiras,)...é só usar a imaginação e deixar o fetiche falar mais alto....
O Dress Code não é obrigatório, mas é lógico que deixa a festa muito melhor! Além de conseguir descontos na entrada, dependendo da fantasia.
Entrem no site, onde conhecerão mais do Projeto Luxúria e mais sobre os organizadores.
Abraços e até a festa.....(quem for verá minha fantasia)..rs

13 novembro 2007

Meu Primeiro Conto Sobre Lésbicas

Estou começando a escrever alguns contos eróticos, e esse é o primeiro conto que faço de lésbicas, confesso que foi o mais dificil que escrevi até hoje, pois não sinto a mesma coisa que vocês MULHERES MARAVILHOSAS sentem enquanto estão enlouquecidas de tesão, ou quando estão pensando em putarias e ficando excitadas....
Espero que gostem desse conto e gostaria muito que vocês deixassem comentários falando oque acharam, podem falar a verdade mesmo...estou aqui para excita-los....(hummmmm)..rs..
Lógico que depois do conto coloquei algumas fotos fetichistas de lésbicas, pois para os escravos que batem carteirinha aqui no blog tenho certeza que se o começo de vocês foi como o meu, vocês COM CERTEZA adoram ver fotos de mulheres sendo dominadas por outras mulheres, não só pelo fetiche do lésbianismo, mas também por que muitos se imaginam no lugar da mulher passiva.....rs
Abraços a todos e um bom conto.......rs
"A amante da minha namorada"
Cristina era uma mulher que foi criada em um “regime quase que militar”. Os pais dela eram muito rígidos em relação a tudo, ela não podia sair com as amigas para balada e quando conseguia sair nem pensar de chegar muito tarde.
Era uma mulher bonita que despertava a atenção em qualquer lugar que fosse. Tinha 1,70 de altura, e adorava usar vestidos que marcavam seu corpo e sandálias de salto alto.
Em Novembro do ano passado ela começou a trabalhar num escritório, como secretária de um dos sócios, e como não conhecia direito o ritmo do escritório, a Paula que era a outra secretária foi apresenta-la a todos os outros funcionários e mostrar como era o cotidiano lá dentro.
Com o passar do tempo Paula e Cristina foram se tornando amigas, pois almoçavam juntas e trabalhavam na mesma sala o dia inteiro.
Um dia a Paula não pôde ir trabalhar e a Cristina ficou com todos os afazeres das duas.
Um dos sócios pediu a Cristina para que imprimisse um documento que ele tinha enviado por e-mail a Paula....Cristina foi até o computador da Paula e abriu o e-mail dela, e foi procurar o e-mail, não demorou muito para achá-lo e imprimiu, nesse meio tempo chegou um e-mail para a Paula com o assunto “Adorei seu strip pra mim ontem”.
Cristina viu o remetente....era uma tal de Rafaela....
Cristina sentiu um frio na barriga e fechou o e-mail, e voltou ao seu trabalho, mas por mais que tentava se concentrar no trabalho ela não esquecia aquele e-mail. Ela não tinha nada contra homossexuais, mas não conseguia imaginar a Paula sendo uma. Ela era linda, parecia modelo, alta, magra, com cintura fina e se vestia muito bem, todas as vezes que elas almoçavam juntas a Paula era o centro das atenções, todos os homens ficavam olhando pra ela, e para alguns ela até dava um sorrisinho e comentava com a Cristina o quanto ele era bonito...será que ela estava fingindo tudo? Ou será que ela era bissexual? O dia demorou muuito para passar,com todos esses pensamentos na cabeça de Cristina...quando ela chegou em casa foi direto para o banho.Tomou um banho demorado e tentava ao maximo esquecer daquele e-mail, não conseguiu dormir um minuto sequer a noite e quando conseguia acordava pouco tempo depois pensando na Paula.
No dia seguinte , Cristina perdeu a hora para sair, pois não tinha dormido direito e quando chegou ao trabalho esperava já encontrar a Paula, mas ela não estava lá.
Cristina não pensou duas vezes, foi direto ao computador de Paula, ligou-o e abriu o e-mail que tanto estava atormentando ela...
Assim que ela começou a ler a primeira linha do e-mail, a Paula entrou na sala, Cristina tentou fechar tudo o mais rápido possivel, mas esqueceu que a partir do momento que ela abriu o e-mail , ele ficou caracterizado como “e-mail lido”
- Oi Paula, tudo bem, eu estava imprimindo um documento que o Dr. Luis pediu. – Falou Cristina, já se levantando e indo para sua mesa.
- Ah tudo bem sim Cris ....e ai muito trabalho ontem?
- Nem fala, fiquei até tonta de tanta coisa que tive que fazer.
Cristina torcia para que ela nem notasse que o e-mail estava como lido, mas assim que a Paula sentou na cadeira e olhou a tela, ela levantou a cabeça e ficou olhando um pouco para a Cristina...que fingia que nem percebia olhando atenta ao seu próprio monitor.
Nada se falou desse assunto e as duas agiram normalmente durante o dia, mas no dia seguinte, Cristina percebeu alguma coisa diferente na Paula. Não sabia se era a Paula mesmo que estava diferente ou se ela estava prestando atenção demais aos detalhes, mas ela estava mais maquiada, com um perfume diferente, um vestido mais decotado, unhas pintadas de francesinha e uma linda sandália, enquanto ela olhava para todos os detalhes da Paula ela nem precebeu que a Paula estava olhando de volta, segurando a risada ao ver a concentração de Cristina.
Quando Cristina percebeu, fingiu que estava desligada, pensando “no nada”, mas a cara dela toda vermelha deixava bem claro que não era em “nada” que ela estava pensando.
As duas almoçavam todos os dias juntas e conversavam sobre todos os tipos de assunto, mas nunca chegaram a falar em sexo....
Com o fim do ano chegando, chegou a festa de confraternização da empresa.
Ficou uma dúvida entre fazer em um sítio ou fazer numa balada, mas a balada acabou vencendo.
A Paula não gostou muito de ser balada então Cristina perguntou porque não tinha gostado....
- Ah Cris, se fosse num sitio eu iria chamar uma amiga pra ir tambem, a Rafaela, mas ela não curte muito balada.
Aquele nome caiu como uma bomba nos ouvidos da Cristina, Rafaela.....é a mesma do e-mail....
- Que foi Cris? Ficou quieta derrepente.
- ... Nada não, ah Paula, mas tudo bem a Rafaela não vai mas eu vou estar lá, a gente pode se divertir juntas – Ela nem acreditou que tinha falado aquilo.
E assustou mais ainda quando veio a resposta.
- Então tá Cris....vou te usar no lugar da Rafaela...rs
Na semana seguinte era a festa....
No dia da festa elas combinaram de ir juntas, a Cris se arrumou como nunca tinha se arrumado antes, parecia que estava se arrumando para um namorado...
Colocou uma calcinha bem pequenininha para não marcar no vestido mas não colocou sutien pois o vestido era frente única. Colocou o melhor perfume, uma maquiagem não muito forte, uma sandalia de salto agulha e se olhou no espelho....adorou o jeito que estava e se sentiu muito bem, por estar indo ao encontro de Paula.
Pegou o carro e foi buscá-la, quando chegou e a Paula desceu, ela nem acreditou no que viu....ela estava linda..
Com um Scapin branco, um vestido preto com detalhes brancos, daqueles bem soltinhos que se bater um vento levanta tudo...
Quando entrou no carro o cheiro do perfume enfeitiçou Cris, e assim que sentou o vestido subiu um pouco e a Cris adorou ver as coxas de Paula...
A Cris não estava nem acreditando..ela estava tendo os pensamentos mais loucos com a Paula, coisas que a um tempo atras ela não teria nem coragem de pensar, quanto mais de fazer....estava toda arrepiada e tentou ao máximo disfarçar os bicos dos seios duros apontando direto no vestido, já que estava sem sutien.
A noite estava maravilhosa, as duas se divertindo, bebendo bastante e com uns goles a mais a Paula começou a olhar de um jeito diferente para Cris, as duas estavam dançando juntas até que a Paula virou a Cris de costas pra ela, e falou no ouvido:
- Já que a Rafaela não está aqui, vou usar você do mesmo jeitinho que uso ela... – e apertou a cintura de Cris se encoxando nela.
Aquilo fez a Cris se arrepiar de um jeito que ela nunca tinha sentido antes e naquele momento ela decidiu se entregar e ver o que dava.
Começou a se insinuar para a Paula enquanto dançava....as duas dançavam se insinuando cada vez mais uma para a outra e com os olhos nos olhos como se descobrissem os próprios pensamentos....até que a Paula chegou no ouvido da Cris e falou:
- Chega de se segurar, vamos sair daqui e continuar a festinha lá em casa.
A Cris congelou, ficou sem ação olhando para a Paula então aconteceu oque ela menos esperava.
Foi tão rapido que ela nem soube diferenciar o momento em que olhava para Paula e o momento seguinte onde as duas se beijavam calorosamente.
Era como se a balada inteira deixasse de existir, ela estava arrepiada e sentia uma coisa que nunca tinha sentido antes na vida, beijando qualquer homem e estava adorando aquilo.
E a única coisa que deu para a Cris falar foi:
- Ta bom , vamos pra sua casa...
Chegando no carro a Paula olhou bem nos olhos da Cris e sem nem falar nada deu outro beijo nela mas dessa vez de um jeito diferente...um beijo mais quente ainda com força...com desejo...e derrepente ela sentiu as mãos da Paula deslizarem pela cintura e subirem até seus seios, que já estavam com os bicos duros marcando o vestido que ela usava.
Então ela pegou a mão de Cris e foi levando no meio das pernas dela....a Cris tremia, mas não fez questão nenhuma de se segurar ou lembrar dos pudores que sua familia lhe havia imposto por tantos anos....No meio dos pensamentos ela escuta:
- Olha como você me deixou essa noite...- e a Cris sentiu a calcinha dela totalmente encharcada, mecheu um pouco os dedos por cima da calcinha da Paula e sentia aquele mel melecando seus dedos...quando tirou a mão, mal conseguiu ver os dedos úmidos pois a Paula já avançou lambendo seus dedos...Cris já estava sentindo a própria calcinha molhada tambem quando a Paula tirou os dedos dela da boca e a beijou em seguida.
Pela primeira vez Cris sentia aquele gosto e na boca de uma mulher.Aquilo estava deixando-a muito excitada e ela esfregava as pernas uma na outra para se excitar ainda mais...
Foi o mais rápido possivel para a casa da Paula, ao chegar lá começou a entender um pouco mais sobre “aquele e-mail”, quando Paula disse:
- Pode estacionar dentro da garagem, a Rafaela foi viajar, estou sozinha em casa...
“Então era isso....” pensou Cris...
“As duas moravam juntas, e nesse momento eu estou sendo a amante...” isso a surpreendeu, mas não pôde deixar de perceber que isso tambem a excitou muito.
Ao entrar na garagem, mal desligou o carro e a Paula atacou-a novamente.
As duas sairam do carro, e a Paula a segurou e jogou-a em cima do capô,encoxando-a e beijando e mordendo sua nuca e pescoço.
Nesse momento Cris já tinha perdido todos os seus pudores e estava totalmente entregue aos prazeres de Paula. A Paula podia fazer oque quisesse, que a Cris não iria se incomodar.
A Paula virou-a de frente, olhou nos olhos dela e a beijou suavemente, um beijo calmo e diferente, do outro que tinha recebido a tão pouco tempo....um beijo como o dois namorados apaixonados...
E depois Paula pegou nas mãos de Cris e levou-a para dentro da casa.
No meio do caminho passou na geladeira e pegou uma garrafa de champanhe para continuarem no clima.
Ao chegarem no quarto a Paula deitou Cris na cama e se deitou do lado beijando-a e passando as mãos em suas pernas puxando o vestido para cima e tirando a calcinha de Cris...
Cristina não tinha mais dominio de seu corpo, apenas deixava-se levar pelas mãos delicadas de Paula que com certeza sabia oque estava fazendo...
A Paula se despiu e tirou toda a roupa de Cris, ao fazer isso se deitou por cima dela e se beijaram novamente...Era uma sensação diferente, mas Cris estava adorando sentir o corpo de outra mulher por cima dela....seios com seios...os bicos se encontravam e dava um arrepio diferente....os cabelos jogados e o cheiro.....era cheiro de sexo, de tesão, mas um cheiro suave, diferente de quando saia com homens...era um cheiro que enfeitiçava Cristina e a deixava cada vez mais excitada.
Paula começou a descer o corpo beijando seu pescoço, seios...e a Cris se arrepiava ainda mais...quando Paula chegou ao meio de suas pernas ela já escorria de tanto tesão e Paula fez questão de lamber tudo e cada vez que passava pelo clitoris, fazia Cris se estremecer, fechando as pernas prendendo o rosto de Paula no meio de suas pernas, como se quisesse que aquele rosto não saisse nunca mais de lá.
Paula virou seu corpo fazendo um 69 e quando menos percebeu Cris já estava lambendo e sentindo aquele gosto delicioso que sentiu no beijo do carro, mas agora, um gosto mais forte, mais denso, mais quente...isso fez com que ela se empolgasse mais ainda e começou a lamber como se soubesse exatamente oque estava fazendo....descobriu que naquele exato ponto onde sua lingua passava a Paula gemia de um jeito diferente...e começou a lamber e a masturba-la cada vez com mais habilidade...
A Paula começou a enfiar os dedos em Cris e foi o suficiente para Cris sentir um tremor pelo corpo que nunca tinha sentido antes...ela começou a mecher os dedos e lambendo ao mesmo tempo, deixando a Cris cada vez mais sem controle....Paula já estava escorrendo de tanto tesão e então ela curvou o corpo para cima sentando em cima do rosto da Cris, que a essa altura lambia feito uma louca e gemia se retorcendo e deixando claro que estava gozando....
A Paula se excitando cada vez mais com isso se esfregava e soltava cada vez mais o corpo no rosto da Cris, cada vez mais até gozar em sua boca....
Se levantou e deitou por cima dela novamente beijando-a, misturando o mel das duas em suas bocas.
A Cris nunca tinha gozado tanto com nenhum outro homem na vida dela, como gozou com Paula.E teve a certeza de que iria adorar essa história de ser amante....
Quem me contou tudo isso foi a própria Paula, e depois disso transamos muito imaginando nós 3 juntas...
Quem sabe um dia......
Ass.: Rafaela
Conto escrito, inventado,delirado... por Le_Fetiche ©2007 Le-Fetiche